asosiasi20penyelenggara20perlombaan20poker20publik

Não, não foi nada romântico, mas foi bem interessante. Semanas atrás o grupo, que é o núcleo do meu projeto teve uma reunião marcante onde definimos delineamento do nosso trabalho. Todo o resto vêm a reboque das decisões tomadas a partir daquele ponto.  Somos um designer gráfico, um estatístico, um biólogo com doutorado em botânica e uma pedagoga com doutorado em psicologia.

Esse grupo variado rende discussões bem interessantes e uma oportunidade para observar as vantagens dos grupos multidisciplinares. Até o momento as reuniões têm sido riquíssimas devido à variedade do grupo e não teríamos chegado à certas conclusões se o grupo não fosse desse jeito. Em princípio a idéia de trabalho multidisciplinar soa linda, mas pouca gente comenta que reunir grupos assim rende muito, mas muito, conflito. Formações diferentes significam diferenças ideológicas, de jargão, método, ethos, atitude, preconceitos e etc. O entrosamento faz toda a diferença e fui brindado com o prazer de trabalhar com um grupo multidisciplinar que se entrosa. Assim, temos a variedade sem cair na armadilha do conflito. Algo ainda mais necessário no emprego de triangulação de métodos que temos em mente.

Algo muito comum no trabalho de projetos é que a realidade insiste em discordar do planejado. Como dizem os militares, qualquer plano é perfeito até o momento em que entra em contato com o inimigo. No presente caso um dos riscos é que alguma contingência do projeto nos leve a um beco sem saída. A solução é manter o foco e uma vantagem de estar trabalhando com gente com experiência em pesquisa é que eles não tiram os pés do chão. É frequente voltamos às nossas hipóteses e encarar uma contingência a luz do que desejamos descobrir.

Por exemplo, vamos trabalhar com escolas urbanas e rurais, de acordo com o nosso recorte para pesquisa. Porém no grupo analisado também temos escolas públicas e particulares. Valeria a pena delinear a pesquisa considerando esse outro recorte? De fato seria bem interessante, afinal isso significa abordar uma série de diferenças sócio-econômicas. Porém também pode envolver  uma tremenda carga de dados novos a ser considerada, sem contar a necessidade de mais referenciais teóricos e alguns acertos na amostragem para podemos fazer comparações viáveis. A questão é se isso era nosso objetivo, se é essa a pergunta que desejamos responder desde o início. E a resposta a que chegamos foi que seria algo legal, mas não é essencial. Com o agravante que poderíamos entrar em um terreno um tanto lodoso em termos ideológicos. Enfim, os benefícios, ainda que interessantes, não vão compensar o investimento que temos que fazer nesse momento.

Essa foi a continuação desse trabalho e devo dizer que é uma beleza ver a estrutura sendo construída.

Imagem: courses.britishcouncil.org

Anúncios