O Marcelo levantou dois exemplos muito legais que ilustram como tecnologias educacionais supostamente obsoletas ainda podem ter um uso que vale a pena ser explorado. Um aviso importante para nossa geração em que tudo parece ser obrigatoriamente mediado por um computador. O que bate com estudos de certas linhas pedagógicas como a de Waldorf ou de Montessori.

Mas vamos ao principal no link abaixo.

Antes da calculadora científica, da HP12C e do Excel, se usava o ábaco. É um antigo instrumento, formado por uma moldura com bastões ou arames paralelos, dispostos no sentido vertical, cada um deles correspondendo a uma posição digital – unidade, dezena, milhar e por aí vai. Durante milênios, ensinou seres-humanos em diferentes partes do mundo […]

via Antigas formas de aprender — Marcelo Tibau

 

Anúncios