Um dos efeitos de se ter um filho novo é que de repente passei a ter intenso, e obrigatório, contato com filmes, séries, músicas e cia para o público infantil. E como acabo assistindo dezenas de vezes é possível observar vários aspectos interessantes. Já que estou assistindo mesmo é melhor fazer algo útil com isso. No meu caso isso significa observar as soluções escolhidas por designers e autores. Pensar no que eu poderia ter feito diferente e, principalmente, pensar em possibilidade educacionais, no que poderia ser aprendido a partir daquele filme ou série.

E nesse caso tenho de tirar o chapéu para os americanos, os caras realmente conseguem mandar muito bem. Um dia desses eu assisti Como Treinar Seu Dragão, da Dreamworks. O filme tem umas metáforas bem legais. Muitas são conflitos comuns para deixar uma história interessante, mas ainda que “siga a cartilha” de Hollywood para um filme de sucesso o filme rende possibilidades interessantes: como o conflito de gerações entre pai e filho. O pai um forte e decidido homem de ação que acredita que deve vencer a natureza. Em contraste com o filho: um jovem franzino e inseguro que observa, questiona verdades supostamente inquestionáveis e desenvolve uma tecnologia para um uso sustentável, e algo mais humilde e respeitoso, dessa natureza (o dragão).

O que temos aqui? Uma defesa do uso do método científico, referências à educação ambiental e ao desenvolvimento sustentável onde o homem colabora com a natureza, em vez de tentar dominá-la. Enfim, nada mal para um filme infantil e comercial.

Anúncios