Fonte: Cambury.edu.br

Fonte: designontherocks.xpg.com.br

Sim, também temos o nosso dia (e a escolha das ilustrações não tem nenhum motivo fúnebre ok?). Um dos problemas que a profissão sofre é que frequentemente as pessoas confundem os instrumentos que usamos com o trabalho que fazemos. Designers não são definidos por seu uso de photoshop, illustrator ou qualquer outra coisa. Seria como confundir um pintor com um pincel. Mas ainda assim somos muitas vezes tratados como máquinas de fazer coisas bonitinhas ou impressoras que reclamam. Talvez esses preconceitos sejam apenas reflexos de nossas atitudes, designers geralmente gostam mais de fazer do que falar. Estamos mais à vontade na mesa de trabalho do que na de reunião e muitas vezes estamos mais interessados em saber qual é a nossa parte para sairmos logo e voltarmos para o serviço. Assim,  frequentemente somos  considerados os mais rabugentos da família da comunicação.

Da minha parte já recebi vários comentários como “ficou bom”, “ficou ótimo”, “era isso que precisávamos” e etc. Mas o melhor elogio que ouvi foi de uma autora ao ver o livro pronto. Ela disse eu dei um peso, volume e valor às suas idéias que ela não imaginava possível. Creio que ela descreveu muito bem o que significa um agregador de valor. Podemos não se o motor, mas somos o turbo.

No final das contas,  pessoas que gostam de fazer, em vez de dizer que fazem, são assim mesmo. Achamos que nosso portifólio nos justifica é um de nossos vários defeitos mas, como todo mundo, sempre temos coisas novas a aprender. Ainda que a maioria das pessoas não entenda direito o que estamos fazendo são as agruras e prazeres de trabalhar numa área multidisciplinar que sempre vai conviver com gente de todos os tipos. Designers, não podem se fechar em copas como médicos, advogados ou militares. Somos agregadores de valor e nossa força está em tornar o trabalho dos outros mais forte.

Assim. sejam de interiores, de interfaces, de jogos, editoriais, web’s,  de embalagem,  de vídeo, tipógrafos, automobilísticos, ilustradores, de iluminação, , de sinalização, gráficos etc.  eu desejo um feliz Dia Nacional do Designer a todos. Se você sabe o que está fazendo antes de ligar o computador já é muito mais do que qualquer micreiro ou sobrinho de dono, não importam os exemplos em contrário. De presente deixo o link para o blog do Di Vasca, o cara que diz tudo o que nós já sonhamos para dizer a certos tipos de clientes, que é designer ou coisa parecida vai se reconhecer  em diversos casos.

Fonte: claragavilan.com.br

Anúncios