Um dos efeitos  da minha passagem por Minas Gerais foi uma série de conversas interessantes com meus pais. Um dos bônus da longa experiência dos dois em RH foi ver um exemplo inteligente de reality show, o qual eles andam acompanhando. Undercover Boss pode ser traduzido como “Chefe infiltrado” e a idéia é colocar um alto executivo de uma empresa disfarçado trabalhando nas funções mais básicas da empresa. Um álibi como a produção de um documentário ou vídeo institucional é usado para explicar o uso de câmeras e a participação de um sujeito que dificilmente poderia se passar por operário, tanto que em alguns casos os empregados descobrem com quem estão lidando.

De qualquer forma é interessante ver duas pontas da mesma empresa se juntarem, como o executivo que é obrigado a ver o impacto que seus cortes provocaram na empresa. Uma coisa é ter essa informação na forma de estatísticas, outra é conviver com as pessoas que estão com a corda no pescoço para perder o emprego por consequência das decisões da diretoria. Há um quê de final feliz no final, com o chefão mostrando como a empresa pode ser legal com seus funcionários, mas é interessante ver o impacto que a comunicação interna tem nas organizações e como a distância entre o topo e a base pode nublar a visão de ambos os lados.

Anúncios