Dentre as coisas legais que encontramos pela web encontrei recentemente o artigo If You Have a Problem, Ask Everyone em uma matéria do NY TImes. Em português o título seria “Se você tem um problema pergunte a todo mundo”.

Segundo o artigo John Davis, um químico de Illinois desenvolveu um método para manter o concreto líguido através de vibrações. Porém ele também viu que seu sistema também servia para impedir o petróleo de congelar nas baixas temperaturas do Alasca, que era um problema com o qual um Instituto no Alasca estava lidando. O qual pagou 20.000 dólares pela solução. O pesquisador e o Instituto se “conectaram” graças a uma empresa chamada Innocentive, cujo trabalho foi ligar organizações com um desafio a pessoas com potenciais soluções. E lucrando através de uma taxa sobre a divulgação dos desafios e os prêmios.

O potencial da idéia é imenso, algo como uma aplicação da mentalidade de software livre à ciência. Segundo John Seely Brown é principalmente uma mudança de atitude, de uma cultura de consumo para uma cultura de participação. O que também leva a  alguns aspectos transdisciplinares enlouquecedores: Como a competição online patrocinada pelo Howard Hughes Medical Institute e a University of Washington que recruta profissionais de jogos para tentar descobrir um dos antigos problemas da biologia, descobrir como as proteínas se dobram (e não, eu não entendo de biologia o suficiente para dizer o que isso significa, siga o link).

A idéia da empresa demonstra uma idéia muito legal que tem um pézinho no que chamamos de comunidade de aprendizagem. Creio que se há um “comércio” que realmente traz avanço para a humanidade é o de idéias, é o tipo de iniciativa que toca naquelas mudanças mais complicadas que comentei em outro texto. E por isso mesmo envolvem o maior potencial de impacto.

Anúncios