O De Mattar levantou um post muito bom sobre os novos modelos de negócio que as novas tecnologias estão oferecendo. Tal fenômeno já ocorreu na música e no jornalismo, que mudaram de poucas organizações monolíticas para uma míriade de organizações menores, ágeis e flexíveis. Parece agora este fenômeno vai atingir a educação.

Se antigamente para ter acesso a notícias era necessário se comprar um jornal inteiro, agora o leitor acessa apenas o assunto que o interessa, livre de comprar o jornal todo. Na música, goste a RIAA ou não, as pessoas baixam as músicas de desejam na forma de arquivos e não necessariamente o disco todos.

E como as universidades vão lidar com a possibilidade do aluno escolher seus conteúdos? Qual será o impacto desta mudança sobre a monolítica estrutura universitária? O Mattar comenta sobre essas mudanças em um interessante apanhado dentre estes:

O “pay by the course” (pague pelo curso), por exemplo, tem se firmado: você entra na web, clica na disciplina que lhe interessa, paga por cartão de crédito e está matriculado!

Por essa linha creio que os cursos se tornarão altamente modulares e o aluno  poderá montar sua qualificação de acordo com seus interesses. A idéia é muito legal, mas acho que também vai demandar um sistema de orientação e, em alguns casos, de pré-requisitos para cada curso para evitar uma formação esburacada.

O outro aspecto muito legal é a docência online independente na qual o professor não está inserido em uma instituição, não existe uma mediando professor e aluno. Isso é uma possibilidade em que todo o profissional de ensino deveria pensar. Há um mundo novo de empreendedorismo que está se abrindo para esta área.

Não creio que os modelos tradicionais vão deixar de existir, assim como o videocassete não acabou como o cinema.  Uma tendência comentada por muitos especialistas é a da queda ou redução das divisões entre EaD e Ensino Presencial, sendo muito comum o uso misto das modalidades. Até porque esta e outras situações, como pesquisa e desenvolvimento, ainda vão demandar grandes estruturas como a oferecida pelas Universidades.

Mas é fato, muita coisa na estrutura das universidades como conhecemos deve mudar.

Anúncios